Buscar
  • Marcelo Camargo

Preciso correr 21 km para participar de uma prova de 21 km?

Por Marcelo Camargo


Diálogo entre dois amigos:


– Vamos à meia maratona do Rio de Janeiro?


– Mas eu não corro!


– Não corre? Mas todo mundo corre!


– Ok, então irei!


Acredito que muitos dos que debutam em meia maratona nunca correram 21 km em seus treinos. A razão para isso, é a decisão imediatista da maioria. Muitos querem resultados rápidos, não só para alcançar um objetivo na corrida, como também em tudo que faz. Leva uma vida de forma sedentária, acumula-se gordura ao longo de anos e de uma hora pra outra quer perder tudo.

Oras! Se levou 30 anos para engordar, porque não perdê-los nos próximos 30 anos?


Momento de reflexão a parte, a realidade é que o “boom” brasileiro da corrida aconteceu no inicio dos anos 2000 e os novos adeptos já em fase adulta. Muitos destes foram os mesmos que evitavam as aulas de educação física no colégio com atestados “arrumados”, justificando sua inaptidão física. Esses começaram a valorizar a importância do conceito saúde e perceberam que ficar fora do mundo da corrida é não fazer parte daquilo que muitos já aderiram.


Uma pesquisa realizada há alguns anos identificou que 62,3% dos corredores, correm sem orientação profissional. Se não precisavam de um professor de educação física na infância/adolescência não será agora que irá precisar de um, certo? Errado! Já que 53,1% lesionaram em função da corrida e para completar 30,6% admitiram a auto medicação.


Frequentemente, o início nas corridas acontece pelo incentivo de amigos ou parentes em provas menores de 5 km ou 10 km. Com a evolução e melhora do condicionamento, além da adaptação ao universo da corrida, partem rumo ao mundo desconhecido dos 21 km e ainda sem orientação, geralmente dentro de um curto prazo de preparação, treinam no máximo 2/3 da distância pretendida, arriscando com muito sofrimento cruzar a linha de chegada.


Devo fazer treino longo mais que 21 km para correr uma prova de 21 km?

Depende.

Se você conseguir realizar treinos como dito no exemplo acima e ainda assim terminar, quer dizer que não precisa correr mais que 21 km. Porém, entendo que

correr é diferente de treinar e o treinamento visa à busca do melhor rendimento, sem que isso signifique superação.

Alias, não admiro esse termo. Superação é para aquele que não treinou suficientemente para a meta desejada. O corredor treinado não precisa superar nada, ele treina, vai lá e faz.


Uma pessoa que nunca correu uma meia maratona e com antecedência se programa, não necessariamente terá que cumprir 21 km em seus longos, nem mesmo ultrapassar essa distância, desde que na semana que antecede a prova ele siga a regra do período competitivo e deixe de lado seus treinos mais intensos e longos e assim descansar o corpo e a mente para o que virá.

Dentro dessa semana de recuperação e preparação mental até a prova, juntamente com a motivação e o fato de estar em meio a milhares de corredores, estrutura de apoio adequada, aplausos do público e ainda parentes e amigos aguardando na chegada, cumprir os 21 km não será tarefa tão árdua quanto aquele que não treinou adequadamente.

Durante a preparação atingir algo entre 18 km a 20 km nos treinos longos com certeza o deixará melhor preparado para o objetivo final.


Atletas com alguns anos de treinamento e que já assimilam correr longos de 21 km sem nenhuma tortura, podem ultrapassar os 21 km durante a preparação. Não que isso seja uma obrigação, já que existe uma relação entre treinos intervalados e o percentual de intensidade que deverá ser ajustado para uma corrida contínua de longa duração, como o caso de um atleta que treinando, alcança bom volume semanal, boa quilometragem em longos, além de realizar treinos intervalados como no exemplo abaixo:


10 x 1000 m (4’00”/km) poderão reduzir entre 10% a 15% na intensidade e correr continuamente entre 4’24”/km a 4’36”/km e assim de certa maneira “confortável” completar uma meia maratona.


Ultrapassar a distância de 21 km para os mais inseguros é uma boa estratégia durante a preparação, já que o atleta poderá adquirir confiança em correr distâncias maiores e assim acreditar que a meia maratona será tranquilamente finalizada, desde que tenha tempo hábil para atingir essa quilometragem, caso contrário evoluir drasticamente os longos a cada final de semana poderá ser um tiro no pé, dando oportunidade ao aparecimento de lesões.


Correr ou não distância superior a uma meia maratona dependerá do prazo de preparação até a prova (curto, médio ou longo), da vivência do corredor (iniciante ou experiente) e da meta pessoal (completar ou bater sua melhor marca).

Minha sugestão é: escolha uma meia maratona com boa antecedência, tenha tempo de preparação suficiente até ela, evolua gradualmente o treinamento e seja bem sucedido em seu resultado. Decisões imediatas e período de preparação curto, definitivamente não combina com bom rendimento no esporte.

Você tem alguma dúvida sobre treinamento ou quer a opinião do Marcelo?

Entre em CONTATO


"Feliz por estar na MCT.

O aprendizado tem sido enorme. Penso que estou no caminho certo, logo a colheita será farta. Agradeço aos colegas do grupo pelas boas informações prestadas e ao Treinador Marcelo pelo apoio e dedicação à minha pessoa".

Daniel Medeiros - Mairiporã/SP

Foto : Marathon City SP

www.instagram.com/daniel.medeiros46/?hl=pt-br

0 visualização

© 2016 por MARCELO CAMARGO TREINAMENTO